Fotos de produtos de Felgueiras em grupo do Facebook foram compiladas em livro

Um grupo da rede social Facebook dinamizado em Felgueiras, no confinamento da pandemia covid-19, para divulgar produtos agrícolas da terra, deu origem a um livro que reúne fotos de receitas gastronómicas, já publicado pela cooperativa local.

 

“Com o confinamento, lembramo-nos de impulsionar o ‘Grupo do Vinho Novo’, que já existia no Facebook, desafiando os seus membros a preparar pratos com produtos da Cooperativa de Felgueiras, como o kiwi, o vinho verde e o espargo, e partilhá-los através de fotografias, aproveitando o tempo livre que tinha em casa”, contou hoje à Lusa um dos dinamizadores.

Rui Pinto, diretor da Cooperativa Agrícola de Felgueiras, disse que o número de pessoas ativas no grupo, a maioria de Felgueiras, rapidamente cresceu dos 50 para os 120, assim como as publicações e partilhas, “muitas delas mostrando pratos fantásticos criados espontaneamente e com muito carinho”.

Face à qualidade e à diversidade do material reunido entre 29 de março, quando foi lançado o primeiro repto, e 04 de maio, surgiu a vontade de compilar as fotos, primeiro em formato digital, mas também em papel, através da publicação de um livro com cerca de 40 páginas, que é apoiado por parceiros comerciais da cooperativa agrícola.

 

Entradas, saladas, vegetarianos, peixe, carne, sobremesas e bebidas…

 

Dominada por fotografias amadoras, algumas até captadas com telemóvel, mas com um grafismo profissional em papel de qualidade, a publicação está organizada por temas e nela os leitores encontram espaços dedicados às entradas, às sopas, às saladas, aos vegetarianos, ao peixe, à carne, às sobremesas e às bebidas.

livro de receitas cooperativa agrícola

“Algumas fotos até nem têm grande qualidade, mas o que importa aqui é o que representam, com receitas fantásticas, com produtos da nossa terra, e a intenção com que foram tiradas”, sublinhou Rui Pinto.

Os ‘chefs’ Rui Martins e António Loureiro associaram-se ao projeto e escreveram dois textos que enaltecem a dinâmica e a espontaneidade da iniciativa.

O dinamizador destacou, por outro lado, que esta iniciativa tem também um alcance social, uma vez que se pretende vender cada exemplar do livro por 8,5 euros e as receitas reverterem para a aquisição de uma cama que equipará os cuidados intensivos do hospital de Guimarães.

Para já foram impressos 150 exemplares, mas se a procura for maior mais exemplares poderão ser preparados, prometeu.