Fumeiro e vinhos em destaque no fim de semana em Baião

Três restaurantes e 40 produtores locais vão divulgar, no fim de semana, a gastronomia, os vinhos, os licores, os doces e o artesanato do concelho de Baião, com destaque para o fumeiro e o cozido à portuguesa.

 

Trata-se da 15.ª edição da Feira do Fumeiro, do Cozido à Portuguesa e dos Vinhos de Baião, que arranca na sexta-feira, numa tenda com 2.000 metros quadrados e aquecida.

A organização é da Câmara Municipal de Baião, que continua a exigir aos produtores de fumeiro elevados níveis de qualidade porque é, precisamente, a qualidade a referência deste certame.

Todo o processo de produção do fumeiro é acompanhado por técnicos especializados, desde a criação dos suínos, passando pelo abate, pela avaliação das condições sanitárias do local onde são confecionados os enchidos e pela selagem do fumeiro que entrará no recinto da feira para comercialização.

Todos os produtos são oriundos do concelho, possuindo características de sabor únicas e genuínas muito apreciadas. A mesma exigência mantém-se para os vinhos e para os restantes produtos tradicionais.

 

A abertura acontece a pelas 19:00. A tenda terá ligação à internet, por wireless, de forma permanente e gratuita.

 

Fumeiro de Baião

 

Para além do cozido à portuguesa os visitantes podem degustar o arroz de moira com grelos ou os tradicionais ovos com salpicão.

O fumeiro merece, contudo, o título de “rei” do evento, estando disponíveis diferentes variedades, desde o salpicão, ao presunto, à linguiça, moira, alheira, pá, farinheira, barriga e cabeça fumada.

Mas haverá mais para descobrir. Os vinhos da casta Avesso, néctar único no mundo, pelo seu aroma frutado, baixo teor de acidez e graduação alcoólica quanto baste, terão a sua zona de promoção e prova.

Estarão, ainda, presentes diversos produtores de doçaria regional – incluindo o apreciado Biscoito da Teixeira -, os citrinos da Pala, a broa de milho cozida no local, compotas, licores, chocolates, amêndoas, frutos silvestres ou cerveja artesanal. Paladares e aromas mais do que suficientes para atrair os visitantes ao concelho “mais verde” do distrito do Porto.

A animação do evento será assegurada pela presença de grupos de música tradicional portuguesa, tocadores de concertinas e de cantares ao desafio, ranchos folclóricos e grupos de bombos.

Destaque, ainda, para sábado à noite, com a atuação de Emanuel Moura, o artista que junta ao Fado uma pitada de humor e que promete uma noite carregada de gargalhadas.

 

Programa do evento:

Dia 6 – Sexta-Feira

19 h – Abertura Oficial da Feira
Atuação grupo de bombos A. T. C. M. Baião
20 h – Atuação Associação Concertinas e bombos São Tiago de Queimada
22 h – Atuação Banda Musical da Casa do Povo de Santa Marinha de Zêzere
24 h – Encerramento

Dia 7– Sábado

10 h – Abertura da Feira
12 h – Atuação do grupo Arribamonte
15 h – Academia de Dança Liliana Castro
20 h – Atuação da Associação Cultural de Concertinas do Lameirão
22h30 – Atuação de Emanuel Moura “fado Humorístico”
24 h – Encerramento

Dia 8 – Domingo

10 h – Abertura da Feira
12 h – Atuação do Grupo de Concertinas “Joaquim Nogueira”

15 h – Inicio do Festival de Folclore:
– Rancho Folclórico As Cesteiras de Frende
– Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Santa Cruz do Douro
– Associação Danças Cantares de Gestaçô
– Rancho Folclórico as Ceifeiras de Valadares
– Associação Cultural e Recreativa de Ancede e Ribadouro
– Rancho Folclórico de Baião

19h – Encerramento