FUTEBOL: DIVISÃO ELITE/SÉRIE 2 AFP: Antevisão da 7ª Jornada (C/ÁUDIO)

 

A 7ª jornada da Divisão de Elite/Série 2 da Associação de Futebol do Porto (AFP) contempla quatro dérbis regionais, todos de resultado imprevisível.

Em Paredes, os locais recebem o Lixa com um lastro de seis vitórias consecutivas. A equipa comandada por Eurico Couto pretende manter a invencibilidade no campeonato, embora o treinador esteja precavido para as “dificuldades que o Lixa vai criar”.

“O Lixa tem uma boa equipa e um bom treinador. Será um jogo muito difícil, à imagem do que aconteceu na época passada. Esperamos dificuldades enormes, mas vamos trabalhar para estar preparados”, adianta o técnico azul.

O Paredes é líder isolado da classificação, com 18 pontos, enquanto o Lixa ocupa o 7º posto, a 9 pontos de distância do adversário do próximo domingo.

A formação do concelho de Felgueiras não perde há quatro jornadas consecutivas, período em que consentiu apenas um golo. Todavia, empatou nos dois últimos desafios.

Bock acredita que o Lixa vai ser a primeira equipa “a roubar pontos” ao Paredes, esta temporada.

“Já no ano passado também fomos a primeira equipa a tirar pontos ao Tirsense. É mais um jogo complicado contra uma equipa moralizada, que tem 6 jogos e seis vitórias. Uma coisa garanto: o Lixa vai jogar de igual para igual e tentar fazer os 3 pontos”, revela o treinador lixense.

Em Lordelo, o Aliados recebe o Vila Meã. As duas equipas estão separadas na tabela por apenas 3 pontos.

A formação do concelho de Paredes, situada no 2º lugar, está numa série de cinco vitórias consecutivas. O técnico Pedro Barroso que prolongar o momento positivo, apesar de aguardar “por um jogo de dificuldade elevadíssima”.

“O Vila Meã é uma excelente equipa. Contratou, pelo menos, 6 jogadores que estiveram na fase de apuramento de campeão, no ano anterior, o que demonstra o poder desta equipa. Vai ser um jogo muito difícil e teremos de estar a grande nível”, adverte.

O Vila Meã, que é 3º posicionado, desloca-se a Lordelo com o intuito de “reverter” o desaire caseiro ante o Rebordosa, na jornada anterior. Essa é a intenção do técnico Paulo Amor, apesar de reconhecer que os amarantinos visitarão o reduto de “uma boa equipa”.

Em Rebordosa, a formação local medirá forças com o Barrosas. Ambos os conjuntos vão entrar em campo moralizados pelas vitórias obtidas nas duas últimas jornadas.

Ainda assim, o treinador rebordosense quer aprimorar os níveis exibicionais evidenciados nos recentes jogos do campeonato.

“Temos de melhorar. Não é por termos vencido que fizemos tudo bem, longe disso. Temos tido um aumento de qualidade, mas ainda não é aquilo que idealizamos. Por isso, vamos tentar, já neste jogo, melhorar esse aspeto e continuar com esta senda de vitórias”, adianta Andrés Madrid.

O técnico do Barrosas regressa ao reduto de um clube que já orientou em épocas anteriores. Tonanha conhece bem o adversário, reconhecendo que o Rebordosa “tem muito valor” e que irá “dificultar muito” a tarefa dos felgueirenses.

“Como eu sempre disse, este campeonato é muito equilibrado e competitivo. Qualquer jogo, contra qualquer equipa, é difícil, e domingo não vai fugir à regra. Será mais um grande opositor, mas vamos tentar, com as nossas armas, conseguir a vitória”, afirma.

Para o Prenhô está marcado o duelo entre Baião e Penafiel B. Os baionenses ainda não ganharam em casa, esta temporada, situação que pretendem retificar diante de um adversário que o treinador Filipe Teixeira conhece bem.

“O ano passado acompanhei parte da época dos juniores A, que tinha jogadores que fazem parte deste plantel. Conheço bem a equipa técnica, sei o que trabalham e sei do valor dos atletas. Vêm da primeira vitória alcançada perto do final, na semana passada, e vêm, certamente, muito motivados. Temos que estar alerta e à espera de uma equipa talentosa”, adverte.

O técnico dos rubro-negros, Hugo Neto, também aguarda por um jogo “muito difícil”, frente a “uma equipa bem orientada por uma pessoa muito competente”.

“É um terreno extremamente difícil de jogar. Este ano ainda não conseguirão lá ganhar. Vamo-nos preparar para não sermos nós os primeiros a perder lá”, refere.

O Paços de Ferreira B tentará corrigir, em casa, diante do Vilarinho, dois desaires consecutivos, que atiraram a equipa pacense para o 5º posto da classificação.

O Nun’Álvares desloca-se a Folgosa da Maia. Os comandados de José António Moreira procuram amealhar a segunda vitória no campeonato e ceder a ‘lanterna-vermelha’ da prova a um outro adversário.

O alinhamento da jornada engloba ainda o Sobrado – Ermesinde e o São Pedro Cova – Tirsense.

 

Luís Miguel Nogueira