Homenagem a Júlio Faria juntou centenas de pessoas em Felgueiras

Júlio Faria foi, durante 10 anos, presidente da Câmara de Felgueiras. Do percurso político, destacam-se a presença na Assembleia da República como deputado e foi o primeiro presidente da Associação de Municípios do Vale do Sousa

FOTO: Armindo Mendes

 

O antigo vereador, presidente de câmara e presidente da Assembleia Municipal de Felgueiras, Júlio Faria, foi homenageado pela Comissão Política Concelhia do PS de Felgueiras.

A homenagem, que juntou centenas de militantes e simpatizantes do Partido Socialista, decorreu na Casa de Anciães, em Airães.

Júlio Faria foi, durante 10 anos, presidente da Câmara de Felgueiras. Do percurso político, destacam-se a presença na Assembleia da República como deputado e foi o primeiro presidente da Associação de Municípios do Vale do Sousa.

Na homenagem marcaram presença Pedro Bacelar de Vasconcelos, secretário Nacional do PS, Francisco Assis, eurodeputado, José Luís Carneiro, presidente da Federação Distrital do PS Porto, presidente dos Autarcas Socialistas e do Comité das Regiões, e outros dirigentes e autarcas do Partido Socialista e da sociedade civil.

Francisco Assis foi o primeiro a dirigir algumas palavras ao homenageado, lembrando o tempo em que conheceu Júlio Faria.

“Conheci o Júlio Faria numa viagem de autocarro a Estrasburgo. Eu era muito novo ainda, mas tornamo-nos amigos nessa viagem”, recordou o eurodeputado.

Francisco Assis, que foi presidente da Câmara de Amarante aquando a presidência de Júlio Faria em Felgueiras, recordou o homenageado como “uma inspiração, um aliado, um homem sempre sempre disponível para prestar todo o apoio quando solicitado”.

“Júlio Faria foi um grande deputado na Assembleia da República e foi um grande presidente de câmara”, vincou Francisco Assis.

Também presente na homenagem, José Luís Carneiro, presidente da Federação Distrital do PS Porto e presidente da Câmara de Baião exaltou Júlio Faria como “um dos autarcas autores da construção do poder autárquico”.

“Pelo percurso pessoal e político que teve, Júlio Faria tem uma marca indelével na sua intervenção cívica e política, uma entrega àquele que é talvez um dos valores fundamentais de abril: ao associativismo e ao poder local democrático”, referiu José Luís Carneiro.

Júlio Faria foi presidente da Câmara de Felgueiras entre 1985 e 1995. Além de deputado, de 1995 a 1999, Júlio Faria também foi eleito duas vezes presidente da assembleia municipal, chegando a ter assento nos órgãos nacionais do PS.

Julio-Faria3

Em fevereiro de 2015, renunciou ao mandato de deputado municipal para o qual foi eleito em 2013.

Com a saída do antigo presidente da câmara, a liderança da bancada passou a ser assumida por Hélder Quintela que, em dia de homenagem, realçou a contribuição de Júlio Faria para o desenvolvimento de Felgueiras.

“Júlio Faria contribuiu para que esta terra avançasse e progredisse”, disse o deputado, acrescentando:

“Esta homenagem é o dever cumprido. Cumprido para quem sempre cumpriu na sua vida política os compromissos com Felgueiras, com o Vale do Sousa e com o seu país”.

Também presente na cerimónia, Pedro Bacelar de Vasconcelos disse aos presentes que o “Partido Socialista tem uma enorme dívida para com o Júlio Faria”.

O secretário nacional do PS lembrou os tempos de infância passados em Felgueiras e sublinhou: “Júlio Faria é o símbolo vivo da democracia na nossa terra”.

O homenageado foi o último a usar da palavra. Visivelmente satisfeito, Júlio Faria começou por agradecer a homenagem, lembrando as pessoas que o acompanharam no percurso político, especialmente os autarcas de freguesia.

“Devo aos autarcas de freguesia aquilo que significou a minha permanência na Câmara de Felgueiras”, referiu.

Júlio Faria deixou também uma palavra de apreço e reconhecimento a Fátima Felgueiras, pela “obra exemplar por ela deixada”.

Mas foi à família que o homenageado teceu os principais elogios.

“Tenho de dar uma palavra para a minha família. Para a minha mulher e para os meus filhos que, durante estes 10 anos de presidente de câmara e quatro de deputado, só me viam ao fim de semana. Quando eu chegava a casa já dormiam e quando eu saía de casa ainda dormiam”, recordou, observando:

“A retaguarda da família possibilitou levar a cabo o trabalho reconhecido por todos hoje”.

À atual comissão política e ao presidente Eduardo Bragança, Júlio Faria proferiu palavras de incentivo para que prossigam a obra que têm levado a cabo.

“Sejam abertos e estejam disponíveis para refrescar comissão política, chamando gente jovem e gente qualificada, para teremos todas as condições para poder devolver a Felgueiras o Partido Socialista”, disse Júlio Faria.

As últimas palavras do homenageado foram dirigidas ao presidente da Câmara de Felgueiras e à maioria do executivo.

“Souberam corresponder ao apelo dos vereados do PS, honrando-os com a subscrição da proposta da atribuição da Medalha de Ouro e complementando essa proposta”, referiu Júlio Faria, dizendo ainda:

“Não obstante as divergências que tivemos, que temos e manteremos, continuo a ser o socialista de sempre. Não tenciono deixar de estar atento ao meu Partido Socialista de Felgueiras”.