Juventude Popular Felgueiras apresenta propostas para estimular fixação no concelho

A Juventude Popular de Felgueiras apresentou 16 propostas na reunião plenária do Conselho Municipal de Juventude de Felgueiras, que incidem sobre um plano sustentável para criar condições e estimular a taxa de fixação no concelho, informou fonte do partido.

 

A sessão decorreu na terça-feira e a Juventude Popular esteve representada pelo conselheiro Eduardo Silva.

As linhas gerais que norteiam o documento apresentado são a habitação, empregabilidade e empreendedorismo, educação, desporto, cultura e lazer. Foi ainda apresentada uma proposta no âmbito tecnológico.

Num comunicado, a Juventude Popular Felgueiras defende a criação der condições mais acessíveis à habitação para dar uma maior autonomia aos jovens que se queiram tornar independentes.

“Assim, foram propostos incentivos, não só ao aluguer, como à compra de um imóvel para fins habitacionais: Regime excecional para que jovens até aos 35 anos paguem a taxa mínima do IMI, independentemente da variação da taxa do IMI definido pelo Município; Regime excecional para que jovens até aos 35 anos paguem a taxa mínima do IMI, independentemente da variação da taxa do IMI definido pelo Município; e Porta 90”, acrescenta a JP.

A Juventude Popular defende, ainda, a isenção da derrama a empresas que contratem quadros qualificados e que se dinamize o gabinete de empregabilidade do município.

“Na área do empreendedorismo reiteramos a especial atenção de que todos os empresários jovens, que iniciem atividade em Felgueiras, gozem da isenção durante o primeiro ano de impostos municipais”, refere a JP.

Na área da educação, a JP propôs transporte escolar gratuito, aumento das cotas de bolsas de estudo, premiação dos melhores alunos do conservatório de música e dos melhores atletas de Felgueiras.

“Denotamos a necessidade em aumentar as verbas do orçamento em 20% no pelouro do desporto, de modo a apoiar financeiramente os clubes e associações desportivas”, adianta ainda a Juventude Popular.

No âmbito cultura foi proposto ao executivo municipal a concessão da intervenção da sociedade civil com propostas culturais e movimentos artísticos, apelando ao investimento cinematográfico da região.

“Por fim, reivindicamos ao executivo municipal, junto dos serviços competentes, que transmita em direto as reuniões do Conselho Municipal da Juventude e, posteriormente, as disponibilize no canal YouTube da autarquia”.