Macieira da Lixa e Caramos alerta para estado do Mosteiro de Caramos e Capela do Encontro

A União de Freguesias de Macieira da Lixa e Caramos promoveu uma visita de técnicos da Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN) à Capela do Encontro e ao Mosteiro de Caramos para alertar para o estado de degradação daqueles imóveis, indicou fonte da autarquia.

 

Ao Expresso de Felgueiras, o presidente Marco Silva indicou que a iniciativa, que decorreu na segunda-feira, visou “sensibilizar” aquela entidade para a necessidade de realizar obras naqueles edifícios, aproveitando os futuros fundos comunitários.

“Ambos os imóveis apresentam problemas de estrutura, sobretudo de infiltração de água e nos telhados. Também há uma série de pormenores interiores, nomeadamente arte sacra e equipamento, que precisam de alguma atenção”, adiantou o autarca.

 

vista capela encontro caramos

 

O Mosteiro de São Martinho de Caramos, onde integra a igreja paroquial de Caramos, traça a data da sua fundação a 1090. Atualmente, está classificado como Monumento de Interesse Público.

A Capela do Encontro é uma de sete capelas que formam a Via Sacra existente em Caramos e está classificada como Imóvel de Interesse Público.

Segundo o autarca, os técnicos da DRCN comprometeram-se a realizar um relatório de situação que será posteriormente remetido “às autoridades competentes”.