Nova medida de empreendedorismo jovem do IAPMEI apresentada na ESTG de Felgueiras

A nova medida de apoio ao empreendedorismo jovem, designada ‘StartUp Voucher’, hoje apresentada, deverá ajudar a criar uma centena de empresas, prevê o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI).

“A StartUp Voucher é uma medida direcionada para a criação de empresas e  empreendedorismo jovem e o Governo balizou como meta chegar às 100 empresas”, afirmou Maria Manuel Trocado, do IAPMEI.

tecnica-do-iapmei

A técnica falava na sessão da apresentação daquele apoio que decorreu nas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), do Instituto Politécnico do Porto (IPP), em Felgueiras.

A representante daquele instituto público destacou que a nova medida é mais ampla que a anterior, denominada “Passaporte para o Empreendedorismo”.

“A Start Up Voucher não é tão limitativa. Destina-se a jovens com idades entre os 18 e os 35. A medida Passaporte era direcionada para os licenciados e detentores de mestrado ou doutoramento”, explicou.

Maria Manuel Trocado acrescentou que o novo instrumento promove o desenvolvimento de projetos empresariais e contribui para a criação de condições para “um crescimento inteligente, inclusivo e sustentável”.

Os beneficiários auferem de uma bolsa de 691,70 euros, com uma duração mínima de quatro meses e máxima de 12 meses. É também prestada assistência técnica. O programa, acrescentou, faculta ferramentas técnicas e financeiras que ajudam a viabilizar as novas empresas.

As candidaturas podem ser submetidas até 19 de dezembro de 2016.

Na sessão, a técnica apresentou também a medida “Vale Incubação”, destinada a apoiar micro e pequenas empresas, com menos de um ano de atividade, através da contratação de serviços prestados por incubadoras de empresas acreditadas.

Definição e consolidação do modelo de negócios, marketing, estratégia de comunicação, assessoria jurídica e digitalização de processos de negócios são alguns dos apoios a prestar aos empreendedores no âmbito do “Vale Incubação”, explicou.

Armindo Mendes/LUSA

C/Miguel Ângelo Pinto Sousa