Nuno Fonseca apelida de “burros aqueles que dizem que esta é a câmara mais despesita do mundo” (C/ÁUDIO)

FOTO: Pedro Costa

O líder do Sim Acredita, Nuno Fonseca, apelidou de “burros aqueles que dizem que esta é a câmara mais despesita do mundo”.

 

Nuno Fonseca falava durante a apresentação da sua recandidatura à Câmara de Felgueiras, que decorreu na sexta-feira.

O atual presidente da autarquia explicava as “acusações de ter aumentado a despesa corrente”, quando referiu que “o que o chocava é que o aumento da despesa corrente já foi várias vezes debatido nas assembleias municipais, nos sítios onde deve ser debatido”.

“Das duas uma: ou as pessoas são burras ou não querem ouvir o que as pessoas estão lá a fazer”, disse, acrescentando: “se não têm esse compromisso de estar numa assembleia municipal com seriedade, então que fiquem em casa e não se candidatem a cargos públicos”.

 

 

Nuno Fonseca disse, ainda, que “o despesismo e a despesa corrente são coisas simples”, explicando que “aumentaram ao pessoal, indo ao encontro daquilo que são políticas sociais”.

“Acabamos com muita precariedade de pessoas que andavam há anos a trabalhar a recibos verdes”, vincou, acrescentando:

“Acham normal que, em 2017, quando chegamos à câmara, tivéssemos um jardineiro e dois picheleiros e querem que os serviços sejam mais eficazes. Tivemos de contratar gente e sem qualquer problema”.

Nuno Fonseca justificou, ainda, que o aumento da despesa corrente se deveu “ao aumento do valor do salário mínimo, em comparação com 2017”.

Aos presentes, o candidato disse esperar “que toda a gente fique esclarecida” naquela matéria e exemplificou, ainda, que “a despesa corrente aumenta, porque foram aumentados os apoios dos bombeiros voluntários, às IPSS, à cultura, às associações desportivas, culturais e recreativas”.

“Isso é aumento da despesa corrente e, portanto, têm de se decidir: ou querem que se aumente aos apoios às instituições e às pessoas, ou querem que se baixe a despesa corrente”, disse, acrescentando que “não há milagre da duplicação”.