Nuno Fonseca prevê arranque da obra da variante de Cabeça de Porca em 2023 (C/VÍDEO)

O presidente da Câmara de Felgueiras previu hoje que a construção da ligação à zona Industrial de Cabeça de Porca, obra financiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), possa arrancar em 2023.

 

Nuno Fonseca explicou à Lusa que o projeto final da futura acessibilidade rodoviária está em execução na Infraestruturas de Portugal (IP), depois de se ter garantido a dispensa da consulta ambiental, avançando-se, depois, para o lançamento do concurso e visto do Tribunal de Contas.

O autarca recordou que a empreitada, por ser financiada a 100% pelo PRR, terá de estar concluída até 2026, mas é provável que o termo da obra decorra antes desse prazo.

Pelo meio haverá lugar à expropriação de terrenos.

Estima-se, anotou, que a variante possa custar cerca de 12 milhões de euros, face à estimativa inicial de oito milhões de euros, realizada há alguns anos, devido à atualização de preços.

A futura variante aproximará a zona industrial de Cabeça de Porca da autoestrada A42, em Felgueiras, onde operam dezenas de empresas, o que vai aliviar a rede viária atual, por onde passam cerca de 30 mil veículos por dia, segundo dados da IP.

Nuno Fonseca reiterou à Lusa que “a autarquia tem feito tudo para que a obra aconteça o mais rapidamente possível”, porque se trata de uma infraestrutura rodoviária desejada há décadas.

“Mas está tudo a correr bem”, reforçou o autarca.

A variante deverá ter uma extensão de 6,5 quilómetros, uma faixa de rodagem em cada sentido, com 3,5 metros de largura, acrescidas de faixa de veículos lentos nos pontos com maior declive. A obra incluirá duas rotundas e um nó de ligação à rede viária.

Armindo Mendes/Agência Lusa