Nuno Fonseca reafirma que Felgueiras aposta no vinho verde e na gastronomia para atrair turistas

A valorização da gastronomia e do vinho verde é uma prioridade na política de atração de turismo ao concelho de Felgueiras, disse hoje o presidente da câmara, Nuno Fonseca, na sessão de apresentação da nova edição dos “Fins de Semana Gastronómicos” promovidos pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), em colaboração com 78 autarquias.

 

Falando numa unidade hoteleira na zona da Lixa, no concelho de Felgueiras, o edil local assinalou que a riqueza da gastronomia do concelho, incluindo a doçaria regional, e a excelência dos seus vinhos verdes, são elementos distintivos do território que devem ser acarinhados pelos responsáveis políticos.

Para Nuno Fonseca, a preservação dessas tradições no concelho também pode e deve ser concretizada numa estratégia que permita potenciá-las economicamente, nomeadamente através do turismo, a par do património edificado, como os vários monumentos da Rota do Românico.

Felgueiras preparou uma mesa para mostrar a sua doçaria regional
Felgueiras preparou uma mesa para mostrar a sua doçaria regional

Falando para dezenas de autarcas de vários concelhos e técnicos no setor do turismo, o presidente de Felgueiras reafirmou que a sua autarquia está empenhada em trabalhar, em conjunto do Turismo do Porto e Norte de Portugal, numa estratégia que continue a alavancar a atratividade turística do concelho.

 

“MAIOR PROJETO PÚBLICO-PRIVADO EM PORTUGAL NA ÁREA DA GASTRONOMIA E VINHOS”

 

O presidente do TPNP, Luís Pedro Martins, elogiou, por seu turno, o envolvimento dos municípios no projeto dos Fins de Semana Gastronómicos, incluindo Felgueiras, que já vai na sua 12.ª edição.

Recordando que a região norte continua a crescer em número de turistas, recordou que quem visita este território procura também gastronomia, tradições e património, em vez do sol e da praia como ocorre noutras regiões.

Luís Pedro Martins com Nuno Fonseca e José Campos, o presidente da AM de Felgueiras
Luís Pedro Martins com Nuno Fonseca e José Campos, o presidente da AM de Felgueiras

Esse elemento diferenciador e tão rico no norte do país, disse, justifica a aposta que tem sido feita, nomeadamente, nos Fins de Semana Gastronómicos, que considerou o “maior projeto público-privado em Portugal na área da gastronomia e vinhos”, por envolver um número tão elevado de autarquias e centenas de parceiros privados ligados à restauração e ao alojamento.

“A edição do corrente ano conta com 78 municípios, mais de 1000 restaurantes e mais de 500 empreendimentos turísticos aderentes, numa prova de que a gastronomia é um produto estratégico capaz de potenciar um maior fluxo turístico”, considerou.

Os vinhos verdes de Felgueiras também estiveram em destaque no evento
Os vinhos verdes de Felgueiras também estiveram em destaque no evento

Um dos objetivos desta oferta, prosseguiu, “é reduzir a sazonalidade da região, colmatando períodos de menores proveitos e fluxos como os meses de janeiro, fevereiro e março”.

A melhoria das acessibilidades ao interior da região norte, através de intervenções em alguns eixos viários e a criação de mais ligações ferroviárias, incluindo à região vizinha de Castela e Leão, em Espanha, é um caminho que o TPNP vai continuar a defender junto do Governo.

Se houvesse avanços nesse domínio, previu, o turismo podia acelerar ainda mais nos territórios do interior, como a região do Douro, uma das mais penalizadas, como referiu.