Parceria entre autarquia e Misericórdia de Vizela reforça respostas sociais

A Santa Casa da Misericórdia de Vizela, com o apoio da câmara, vai criar uma residência para 59 utentes e um centro de dia para 30 utilizadores, no âmbito de um projeto hoje revelado.

 

As novas respostas sociais, que incluirão ainda o apoio domiciliário a 40 pessoas, serão instaladas no espaço do antigo colégio Silva Monteiro, que vai ser remodelado, representando um investimento de 1,85 milhões de euros, repartido pelo Município, Santa Casa e apoiado pelo Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES).

Segundo os seus promotores, para uma fase posterior, a instituição prevê a criação de uma creche, com capacidade para 60 crianças.

Este projeto social vai criar 45 postos de trabalho, foi também hoje revelado.

O colégio Silva Monteiro encerrou em 2015 e foi adquirido pela Santa Casa da Misericórdia por 500 mil euros, tendo então a câmara apoiado com 345 mil euros, explicou à Lusa o presidente da autarquia, Vítor Hugo Salgado.

“Trata-se do primeiro polo da Santa Casa fora das suas instalações e fora do centro urbano de Vizela”, acentuou, indicando que “vai dar resposta à freguesia onde ficará instalado, São Paio e Tagilde, mas também a Santo Adrião”.

É objetivo, indicou ainda o edil, “tentar suprir algumas debilidades neste tipo de resposta social naquele território do concelho”.

Por seu turno, Avelino Pinheiro, provedor da Santa Casa, sinalizou, em declarações à Lusa, que o projeto vai abranger freguesias de Vizela, mas também do vizinho concelho de Felgueiras.

“Será um lar residencial integrado num espaço verde muito interessante e que permitirá criar um pequeno hotel de charme, com quartos duplos com casa de banho, pensado para ter muito conforto e mobilidade no interior e exterior”, acrescentou.

Para o provedor, “a parceria com a câmara municipal tem permitido dar respostas sociais e trabalhar para o concelho, com respostas sociais adequadas”.

 

APM // MSP

Lusa/fim