PS critica Câmara PSD pela degradação da estrada entre Felgueiras e Lixa

FOTO: Armindo Mendes

O Partido Socialista criticou hoje a Câmara de Felgueiras (PSD) pela degradação a que chegou a EN 101, entre as cidades de Felgueiras e da Lixa, censurando também o facto de a maioria não ter sequer elaborado o projeto.
“Requalificar e EN 101, que é estruturante para o concelho, é uma promessa do PSD desde as autárquicas de 2009, mas seis anos depois nem projeto fizeram”, apontou o vereador socialista Eduardo Bragança.
Em declarações à Lusa, o autarca disse hoje não entender a razão pela qual a gestão social-democrata não foi capaz de, pelo menos, ter um projeto concluído, pronto a lançar a obra.
A EN 101, entre os dois polos urbanos (cerca de seis quilómetros), foi desclassificada há vários anos, no período em que o Município era governado por Fátima Felgueiras, passando para a responsabilidade da Câmara de Felgueiras, ao abrigo de um protocolo celebrado com o Estado.
O acordo previa, como contrapartida da tutela, a construção de uma variante a ligar os dois principais polos urbanos do concelho, o que nunca aconteceu.
Ano após ano, a via tem-se ressentido do enorme volume de tráfego, numa zona densamente habitada e com um elevado nível de atividade económica, para além das sucessivas intervenções ao nível das infraestruturas, como aconteceu nos últimos meses.

FOTO: Armindo Mendes
FOTO: Armindo Mendes

A questão da EN 101 foi suscitada por Eduardo Bragança na última reunião de câmara, quando perguntou ao presidente Inácio Ribeiro se estava previsto avançar com a pavimentação da via, depois de terem terminado os recentes trabalhos de infraestruturação que a “deixaram toda remendada”.
“Quem passa por lá todos os dias fica com os carros rebentados”, criticou.
O vereador reconheceu a importância de se ter feito a intervenção ao nível das infraestruturas, mas acentuou que a empreitada deixou a estrada num “péssimo estado” e que, por isso, urge pavimentá-la para garantir a segurança e o conforto.
O presidente da Câmara respondeu que o Município já tem um esboço do que se pretende e que vai mandar executar o projeto de requalificação da via, que incluirá o alargamento da faixa de rodagem e a criação de uma ciclovia, em toda a extensão.
Inácio Ribeiro acrescentou que se trata de uma obra de grande envergadura e que a autarquia não tem meios financeiros para, sozinha, avançar, de uma só vez, com a intervenção.
O autarca social-democrata admitiu que a empreitada possa ser feita por fases, intervencionando ainda neste mandato as zonas mais degradadas, nomeadamente entre a Casa dos Diabo e os Lameirões.
O PS insistiu que a Câmara deveria ter programado e preparado o projeto para avançar com a beneficiação, logo que terminasse a fase das infraestruturas de água e saneamento, “evitando assim os constrangimentos atuais”.