Rali Vieira do Minho: No regresso dos ralis Adruzilo Lopes venceu no CNR

Os ralis em Portugal em 2021 arrancaram este fim de semana com a disputa do Rali de Vieira do Minho, primeira prova do Campeonato Norte de Ralis (CNR).

 

Depois de seis classificativas ao cronómetro (duas provas especiais de classificação disputadas por três vezes) o mais rápido foi o piloto lituano Martynas Samsonas (MItsubishi Lancer Evo IX) mas como não pontuava para o CNR o vencedor foi o piloto felgueirense Adruzilo Lopes também em Mitsubishi Lancer.

A vitória de Adruzilo Lopes foi conseguida por apenas 2.2 segundos, depois de uma luta titânica com a dupla Fernando Peres/José Pedro Silva em Mitsubishi Lancer, conseguindo o felgueirense alcançar o seu principal objetivo da sua participação nesta prova de abertura do CNR nas classificativas da Serra da Cabreira, habitualmente utilizadas no Rali de Portugal.

Esta prova que por imposição da Direção-Geral da Saúde foi disputada sem público, tinha o ingrediente adicional da participação na categoria extra-campeonato de vários pilotos inscritos no Campeonato de Portugal de Ralis que tem início com o Rali Terras D’Aboboreira de 30 de abril a 1 de maio. Exceptuando a equipa oficial da Hyundai de Bruno Magalhães/Carlos Magalhães (Hyundai i20 R5), alinharam à partida do Rali de Vieira do Minho todos os que se espera venham a animar a disputa pelo título: Armindo Araújo (Skoda Fabia Rallye 2 Evo), Pedro Meireles (VW Polo GTi R5), José Pedro Fontes (Citroen C3 Rally 2). No final, depois de 5 classificativas ao cronómetro, os mais rápidos foram a dupla campeã em título do Skoda Fabia: Armindo Araújo/Luís Ramalho, que venceram todas as classificativas. Nos lugares seguintes do pódio da categoria X5 terminaram Pedro Meireles/Mário Castro (VW Polo GTi R5) e Manuel Castro/Ricardo Cunha (Skoda Fabia R5) separados por 3.4 segundos mas a mais de 50 segundos dos vencedores. A dupla da Citroen José Pedro Fontes/Inês Grancha terminou a mais de 1 minuto de Armindo Araújo mas considerou muito positiva a sua presença pelo ritmo competitivo adquirido e pelas melhorias de afinação do seu carro testadas em ambiente competitivo.

Ainda na categoria X5 (prova extra), duas curiosidades: a presença do treinador de futebol André Villas-Boas que tripulou um Citroen C3 Rally 2 e que terminou no 10.º lugar e, na “classe” dos habituais concorrentes do Todo-Terreno o mais rápido foi Tiago Reis que estreou uma nova pickup Toyota Hilux GR, tendo sido mais lento três minutos do que Armindo Araújo.

Agora segue-se no calendário competitivo dos ralis em Portugal o Rali Terras D’Abororeira que será disputado nas classificativas de terra dos concelhos de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, de 30 de abril a 1 de maio, pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis e também para o Campeonato Norte de Ralis.