Rampa da Arrábida: Vitor Pascoal segundo por 0,7 segundos

O início do Campeonato Nacional de Montanha com a disputa da Rampa Pequêpê da Arrábida na região de Setúbal, foi muito disputada em todas as categorias, com diferenças inferiores a um segundo a separarem o 1.º do segundo nas três categorias em que os concorrentes estão divididos em função dos carros que tripulam.

 

Na categoria GT, Vitor Pascoal – campeão em título – viu a vitória escapar por 7 décimas de segundo para Pedro Marques, ambos em Porsche 991 GT3 CUP, o que permite antever grandes lutas durante a temporada, com pormenores a marcarem para chegar à vitória.

O piloto José Correia (Osella) foi o mais rápido a subir a Arrábida vencendo também a categoria de Protótipos, sendo acompanhado no pódio por Hélder Silva (Osella) e António Rodrigues (BRC), enquanto Vítor Pascoal terminou em 6.º lugar da classificação geral a 22 segundos do primeiro.

Relativamente à categoria de Turismos, os dois primeiros ficaram separados por 54 milésimos de segundo, com vantagem para Luís Nunes em Ford Fiesta STR5, secundado por Joaquim Teixeira em Cupra TCR. O piloto fafense Parcídio Summavielle (Renault Clio RS3) terminou em 6.º nesta categoria reservada aos carros de turismos, e 3.º da Divisão 3 (carros com duas rodas motrizes e cilindrada até 2.000 cc).

A próxima prova do Campeonato de Montanha é a Rampa Internacional de Boticas, de 8 a 9 maio.

 

Hélder Quintela