Sócios do Barrosas reúnem na quarta-feira para eleger nova direção

Os sócios do Barrosas, formação que milita na divisão de elite da Associação de Futebol do Porto, vão reunir,na quarta-feira, nas instalações do clube, em assembleia-geral, agendada para as 21:00, que terá como ponto único a eleição da nova direção.

Ao Expresso de Felgueiras, o presidente em exercício do Barrosas, Daniel Pinto, reiterou a intenção de que não irá avançar com nova candidatura, mas frisou esperar que da assembleia possa surgir já uma lista aos órgãos sociais.

“Desconheço se já deu entrada qualquer lista aos órgãos sociais. Em todo, o caso, acredito que se não surgir uma lista aos órgãos sociais do clube tem de surgir uma comissão administrativa que possa gerir e fazer face aos desafios próximos do clube”, afirmou, salientando que a associação dispõe de gente capaz e com capacidade para preparar a próxima época desportiva.

Daniel Pinto destacou que o desgaste pessoal, profissional associado ao desgaste de ter estado, nos dois últimos anos,  à frente da direção do Barrosas levaram-no a tomar a decisão de não se recandidatar.

O dirigente do Barrosas assumiu que dentro do clube existem pessoas válidas e com capacidade para dar o seu contributo ao clube.

“É fundamental que na assembleia-geral de amanhã, possa sair já uma lista aos órgãos sociais ou uma comissão administrativa, tendo em vista a necessidade de preparar a próxima época desportiva”, afirmou.

Daniel Pinto destacou que sai mas deixa o clube com as contas em dia.

“O clube goza de uma situação financeira estável, tem as contas em dia”, garantiu, sublinhando a estabilidade financeira do clube foi sempre uma das prioridades da sua direção.

Quanto à época desportiva, o dirigente felgueirense realçou o facto do facto do Barrosas ter conseguido ganhar a Taça Brali, da Associação de Futebol do Porto, frente ao Raimonda e conseguido a manutenção na divisão de elite.

“Apesar de alguns percalços e contratempos que tivemos no início do ano, fizemos um campeonato conseguido e atingimos o objetivo da manutenção”, sustentou, justificando, ainda, que o clube ficou privado de cinco jogadores influentes na manobra da equipa, facto que acabou por condicionar, em termos desportivos, a prestação da equipa.

Quanto ao futuro do atual treinador, Filipe Teixeira, o dirigente do Barrosas elogiou o trabalho do jovem técnico, mas reiterou que será a nova direção ou comissão administrativa a definir o seu futuro.