Tâmega e Sousa investe 550 mil euros na modernização e digitalização de serviços

O contrato de financiamento foi assinado pelo presidente da CIM, Gonçalo Rocha, em cerimónia realizada na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, no Porto, presidido pelo ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Dr. Poiares Maduro

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa vai avançar com um investimento de 550.000 euros destinado à modernização administrativa dos, com forte incidência nas plataformas informáticas, incluindo uma central de compras.

Segundo fonte daquela comunidade de municípios, para além de uma central de compras da CIM, o projeto tem como propósitos o estudo do potencial endógeno dos espaços florestais e piscícolas, a uniformização de procedimentos de licenciamento ao cidadão e às empresas, o desenvolvimento do SIG (Sistema de Informação Geográfica) e de um sistema de gestão de frotas.

A ação vai ser desenvolvida ao abrigo do Apoio Financeiro para Projetos de Integração e Partilha de Serviços e Competências dos Municípios”, ao qual a CIM do Tâmega e Sousa apresentou uma candidatura.

Do investimento previsto, a candidatura, já aprovada, prevê uma comparticipação da tutela de cerca de 390.000 euros, o que corresponde a cerca de 70% do montante elegível.

O contrato de financiamento foi assinado pelo presidente da CIM, Gonçalo Rocha, em cerimónia realizada na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, no Porto, presidido pelo ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Dr. Poiares Maduro.

Aquela comunidade intermunicipal, com sede em Penafiel, é constituída por 11 municípios das sub-regiões do Vale do Sousa (Felgueiras, Lousada, Paços de Ferreira, Penafiel e Castelo de Paiva), Baixo Tâmega (Amarante, Baião, Celorico de Basto e Marco de Canaveses) e Douro Sul (Cinfães e Resende).

No território residem cerca de 470.000 habitantes.

 

APM // MSP

Lusa/fim