“Tivemos várias oportunidades para ampliar o resultado antes do golo do Raimonda”

O treinador do Barrosas, Filipe Teixeira, no rescaldo ao encontro entre o Barrosas e o Raimonda, que a formação felgueirense venceu (5-4), nas grandes penalidades, assumiu que a sua equipa foi melhor que o adversário e poderia ter sentenciado o jogo antes do golo do Raimonda.

“Fomos a melhor equipa na primeira parte e mesmo na segunda metade, com a formação do Raimonda à procura do golo do empate, dispusemos de várias oportunidades para ampliar o resultado”, afirmou, salientando que a equipa poderia ter construindo um resultado mais confortável dadas as oportunidades que teve durante os 90 minutos.

“Entramos bem na partida, tivemos um maior ascendente no jogo e tivemos várias situações para fazer o segundo. Não o conseguimos e isso intranquilizou a minha equipa que sofreu o golo do empate quase a terminar o encontro”, destacou, frisando que coletivamente a equipa teve situações claras para resolver a partida antes do apito do árbitro mas a ansiedade e a falta de eficácia não permitiram que o Barrosas terminasse o encontro em vantagem sobre o adversário.

“Há que dignificar o adversário que na segunda metade criou-nos algumas dificuldades e chegou ao golo do empate perto do fim e levou a partida para as grandes penalidades”, frisou.

O treinador do Barrosas realçou, no entanto, a atitude e a abnegação dos seus adeptos que nas grandes penalidades não baquearam e garantiram que o Barrosas vencesse o primeiro troféu oficial da época.

“Foi um objetivo que traçamos e que graças à entrega dos jogadores, da equipa técnica e da estrutura diretiva foi possível atingir”, sustentou.

Filipe Teixeira realçou, por outro lado, o facto do Barrosas, com a conquista da Taça Brali, ir disputar, no próximo ano, a Taça de Portugal.

“É um feito histórico para o clube e um prémio para os atletas mas também para os adeptos que, no domingo, foram incansáveis no apoio à equipa”, disse.