Treinador do Barrosas à espera da decisão da assembleia geral

O treinador do Barrosas disse hoje ao Expresso de Felgueiras que o futuro à frente do clube está pendente da decisão que sair da assembleia-geral que vai decorrer, na quarta-feira.

A assembleia terá como ponto único a eleição da próxima direção e respetivos órgãos sociais para os próximos dois anos.

O jovem técnico admitiu que gostava de continuar à frente da equipa técnica do clube, equipa que milita na divisão de elite da Associação de Futebol do Porto e que terminou a prova em 15.º lugar, com 40 pontos, mas essa é uma decisão que terá de ser assumida pela estrutura diretiva que vier a ser constituída.

“Para já não sei qual vai ser o meu futuro. Terá de ser a próxima estrutura diretiva a tomar uma decisão após a reunião de amanhã”, disse, sublinhando acreditar que até ao final da semana seja conhecida uma decisão quanto ao seu futuro profissional.

Filipe Teixeira substituiu Carlos Monteiro à frente do clube, numa altura em que o Barrosas estava numa trajetória claramente descendente na tabela classificativa.

Refira-se que Carlos Monteiro durou apenas 11 jogos em Barrosas, tendo os maus resultados levado o então treinador a deixar o clube.

Filipe Teixeira assumiu, então, o cargo de treinador principal, mas já antes da entrada de Carlos Monteiro tinha assumido interinamente as funções de técnico principal no comando técnico do Barrosas, substituindo António Lima Pereira que deixou a equipa e rumou ao Algarve, para treinar o Lusitano de Vila Real de Santo António, do Campeonato de Portugal.