VÍDEO: Bombeiros de Felgueiras: 123 anos sob o lema “Vontade de Bem Fazer”

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Felgueiras completa, na quarta-feira, 123 anos ao serviço da comunidade felgueirense.

 

Foi a 24 de novembro de 1898, após recusas e correções várias, que o Governador Civil do Porto aprovou os estatutos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Felgueiras e passou a respetiva certidão. É, pois, a data de 24 de novembro de 1898, a da fundação oficial desta associação de bombeiros.

Em entrevista ao Tâmegasousa.pt|Expresso de Felgueiras, Arnaldo Freitas, Presidente da Direção dos BVF, considera que três dos momentos mais importantes na história centenária desta associação de bombeiros são: “a fundação, a aquisição de uma autoescada que permitiu garantir o socorro numa cidade com mais prédios, e a recente ampliação do Quartel”.

Atualmente, a maior carência para a operacionalidade da corporação de bombeiros de Felgueiras está relacionada com as viaturas de combate a incêndios florestais.

 

 

“Precisamos de um carro novo, porque o último foi comprado em 2010 e todos os outros têm mais de 20 anos”, disse Arnaldo Freitas.

No entanto, o presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Felgueiras entende “que não tem que ser a associação a assumir esse investimento sozinha”.

“Se o Estado ou a Câmara Municipal de Felgueiras apoiar com 50% do valor nós compramos, porque a responsabilidade não é só nossa, sendo maior da autarquia porque tem a responsabilidade da Proteção Civil no concelho”, acrescentou.

Relativamente à frota de ambulâncias de socorro, a corporação “está bem servida em número e em qualidade”.

 

 

Em tempo de aniversário, os Bombeiros de Felgueiras gostariam de receber dos felgueirenses um maior reconhecimento, com o aumento do número de sócios.

Atualmente são cerca de seis mil e constituem uma “importante” fonte de financiamento, mas o desejo é ser a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários com mais sócios, ultrapassando os 15 mil, o que permitirá robustecer a capacidade financeira e consequentemente operacional desta corporação de bombeiros.

 

Hélder Quintela