VÍDEO/Entrevista a Nuno Fonseca: Felgueiras investe cinco milhões de euros em nova zona industrial

FOTO: Armindo Mendes

A Câmara de Felgueiras iniciou as obras de infraestruturação da Zona Industrial (ZI) das Barrancas, investindo cerca de cinco milhões de euros, disse hoje à Lusa o presidente Nuno Fonseca.

 

“Pretende-se, com este investimento, construir uma das maiores zonas industriais do Norte e do país”, indicou.

Segundo o autarca, o trabalho será executado por fases, com a primeira (a atual) a compreender cerca de 40% da área total, correspondendo a 280 mil metros quadrados.

A componente de obra corresponde a cerca de 3,5 milhões de euros e a expropriação a 1,5 milhões de euros.

O chefe do executivo assinalou que durante cerca de dois anos liderou o processo negocial com os proprietários (cerca de uma centena), o que permitiu adquirir os terrenos de “forma amigável”, na maioria dos casos.

A obra, já iniciada, é comparticipada em 1,5 milhões de euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no âmbito de uma candidatura apresentada pelo município, e inclui movimento de terras, execução de redes de drenagem de águas residuais e pluviais, execução de rede de abastecimento de água e pavimentação de arruamentos.

 

“É fundamental a criação de mais postos de trabalho, diversificando os setores”

A zona industrial situa-se junto ao nó de Revinhade da autoestrada A11, compreendendo territórios das freguesias de Torrados, Penacova, Regilde, Sousa e Revinhade.

Nuno Fonseca assinala que “este investimento irá potenciar o investimento no concelho, com terrenos infraestruturados a preços acessíveis para o contexto do concelho (15 a 20 euros o metro quadrado), reforçando a sua atratividade e diversificando a atividade num concelho que tem no calçado o setor predominante.

“É fundamental a criação de mais postos de trabalho, diversificando os setores”, disse.

Para o autarca, aquela nova ZI constituirá ainda uma oportunidade para os atuais empresários de Felgueiras, nomeadamente os que têm as suas fábricas em zonas habitacionais, poderem criar novas e modernas instalações.

Em paralelo, frisou à Lusa, estão a ser preparados regulamentos que garantam aos investidores ainda melhores condições para escolherem Felgueiras para instalar as suas unidades.

À Lusa, o presidente da Câmara sublinhou que Felgueiras ficará com uma zona industrial “idealizada, planeada e construída de raiz”, a primeira do género naquele concelho do distrito do Porto.

Armindo Mendes
Agência Lusa