Vizela assinala domingo os 650 anos do Tratado de Tagilde firmado com a Inglaterra

Vizela assinala, no domingo, os 650 anos do Tratado de Tagilde, que consagrou a aliança luso-britânica, com várias atividades, incluindo uma recriação histórica no local, avançou hoje à Lusa fonte autárquica.

 

“O Tratado de Tagilde, firmado a 10 de julho de 1372, na Igreja de São Salvador de Tagilde [freguesia daquele concelho], sela uma das mais importantes amizades políticas de Portugal e marca o início da mais velha aliança diplomática do mundo, que perdura até aos nossos dias”, acrescenta aquele município do distrito de Braga.

As comemorações do Tratado de Tagilde vão contribuir, assinala-se ainda, para a “consolidação da imagem e identidade do concelho de Vizela como destino turístico privilegiado, na vertente de turismo histórico e cultural”.

No local onde foi celebrado o tratado, foi implantado, a 10 de julho de 1953, um padrão, no topo do qual se observam os símbolos dos reinos de Portugal e Inglaterra.

Na sessão solene de domingo, pelas 11.30, participarão o embaixador britânico em Portugal, Chris Sainty, um representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros e o presidente da Câmara de Vizela, entre outras individualidades.

Em maio, a câmara conseguiu, em Londres, no Reino Unido, uma cópia do tratado luso-britânico de Tagilde.

Por essa altura, uma delegação de Vizela, liderada pelo presidente Vítor Hugo Salgado, deslocou-se à capital britânica, onde visitou os Arquivos Nacionais do Reino Unido.

A delegação pôde ver o documento original do tratado e uma cópia foi facultada à autarquia.